Confira aqui nossas novidades,
promoções, e muito mais!!


Veja Aqui

Veja dez dicas para a salada de todo dia ganhar novo "status"

Fazer salada não tem mistério. Mas existem alguns segredos que podem deixar a receita bem mais atraente. E dá para variar um bocado. Veja as dicas dos chefs Flávia Mariotto, da Mercearia do Conde, Fábio Vieira, do Micaela, ambos em São Paulo, e Rafael Braga, do carioca Serafina, e passe um verão muito mais refrescante e gostoso.

1. O molho perfeito



Mesmo o mais básico dos temperos, azeite-vinagre-e-sal, tem uma proporção correta para deixar a receita mais gostosa: uma parte de ácido para três de óleo de oliva extravirgem. Pimenta-do-reino moída na hora também é fundamental.

2. Varie o tempero


O elemento ácido da receita não precisa ser necessariamente vinagre. Limão siciliano, tangerina, aceto balsâmico e outros ingredientes dão um charme extra ao prato. "Sugiro usar laranja, limão, hortelã e gengibre fazendo um vinagrete que acompanha qualquer tipo de salada e dá muito frescor", ensina Fábio.



3. Cremosidade no prato



Molhos cremosos também vão muito bem com folhas. A dica de Rafael é botar 3 colheres de sopa de mostarda Dijon em um liquidificador e ir, aos poucos, acrescentando um litro de óleo vegetal (cinco xícaras de chá). Quando faltar a última xícara de chá (200 ml) de óleo no frasco, acrescente três colheres de sopa de mel, meia xícara de chá de aceto balsâmico e volte a emulsionar a mistura com o óleo. Depois, é só provar, acertar o sal e botar uma colher de sopa de gergelim branco. "Fica ótimo com rúcula", diz.



4. A escolha dos ingredientes



Ingredientes frescos nunca têm erro. Orgânicos também são indicados. Assim, é melhor mudar a receita e garantir o vigor do prato do que insistir em produtos fora de época



5. Mude a cara da salada



frutas secas e castanhas conferem crocância e dão um toque especial a qualquer salada verde. "Gosto de combinar laranja com amêndoas ou damasco com pistache", diz Flávia. Uma boa dica é tostar as castanhas e esperá-las esfriar antes de acrescentá-las à salada. "Dessa forma, liberam todo o seu sabor."



6. Cuide das folhas



As folhas devem ser lavadas, higienizadas (com hipoclorito na proporção especificada na embalagem, à venda na maioria dos supermercados) e bem secas, assim que chegarem em casa – o ideal para isso é uma centrífuga manual. Antes de ir para a geladeira, é recomendável forrar o refratário onde as folhas serão armazenadas com uma folha seca de papel toalha. "Isso evita a umidade e mantém a cor e a crocância", afirma Flávia. Outra sugestão é guardá-las "em pé" em um frasco fechado.



7. Não deixe a folha morrer



Não é recomendável deixar a folha na geladeira por mais de dois dias. "Ela tende a oxidar e é sempre mais gostosa fresca", diz Fábio. Rúcula e agrião não duram mais do que isso, mas alface americana tem vida mais longa – de até cinco dias.



8. Acerte na escolha



Folhas pedem molhos mais leves. "Já para acompanhar peixe ou carne, é sempre bom criar um contraste com molhos mais encorpados", diz Rafael. Exemplo disso é a salada de salmão defumado, que vai bem com molho de soja, ervas frescas ou limão siciliano com azeite. Para carpaccios, vinagretes à base de mostarda e alcaparras são ideais.

9. Regras básicas de combinação


Aqui, não existem regras, basta escolher elementos e molhos que combinem entre si. "Se a idéia for fazer uma salada mais mediterrânea, azeitonas, manjericão e azeite são obrigatórios", ensina Flávia. Para um toque oriental, brotos de feijão e um molho de gengibre e shoyu dão o tom necessário. "Mas se a idéia é ir para o Oriente Médio, cuscuz marroquino ou outro cereal ou grão e um molho com bastante especiarias como canela e pimenta do reino fazem bonito", completa a chef.

10. Vale quanto pesa



Queijos adicionam uma boa dose de proteína ao prato e fazem valer como uma refeição completa. "Gosto muito de mozarela de búfala, queijos brie e de cabra", diz Flávia. Outro bom complemento é o abacate, que ainda é bastante saudável. Cuscuz marroquino, quinoa, cevadinha e pães crocantes integrais também são ótimos para fazer salada.

Veja outros destaques

TOMITA HORTALIÇAS - 2009 - Todos os Direitos Reservados - Desenvolvido por: Andréa Mari