Confira aqui nossas novidades,
promoções, e muito mais!!


Veja Aqui

Dia 27 – Dia do Combate ao Diabete

O que é diabetes?

Diabetes significa que a glicose (açúcar) no sangue está muito alta. A maior parte dos alimentos que comemos se transforma em glicose, para ser usada como fonte de energia. Um hormônio chamado insulina, produzido pelo pâncreas, ajuda a glicose a penetrar nas células do corpo. Se o corpo não produz insulina em quantidade suficiente, ou se a insulina não funciona da forma como deveria, a glicose não pode penetrar nas células e, ao contrário, permanece no sangue, elevando os níveis de glicose no sangue.

Há três tipos principais de diabetes:

1. O Diabetes tipo 1 em geral se desenvolve em crianças, adolescentes ou adultos jovens. Neste tipo de diabetes, as células do pâncreas param de produzir insulina porque o corpo ataca ou destrói essas células. O diabetes tipo 1 não tem cura.

2. O Diabetes tipo 2 é a forma mais comum da doença e pode se desenvolver em qualquer idade. Neste tipo de diabetes, o corpo não produz insulina em quantidade suficiente e a insulina produzida pelo organismo não funciona da forma como deveria. O corpo pode continuar a produzir glicose mesmo se não houver necessidade no momento. O diabetes tipo 2 não tem cura.
3. O Diabetes gestacional pode ocorrer nos estágios finais da gravidez e, em geral, desaparece depois do nascimento da criança. As mulheres que tiveram este tipo de diabetes têm mais probabilidade de ter diabetes tipo 2 posteriormente, em idade mais avançada.

APRENDA SOBRE O DIABETES TIPO 2

A resistência à insulina, que comumente precede o diabetes tipo 2, é uma condição na qual gordura, músculos e células hepáticas não usam insulina adequadamente. Inicialmente, o pâncreas se adapta produzindo mais insulina. À medida que as células do pâncreas começam a trabalhar com menos eficácia, o pâncreas gradualmente perde a capacidade de se adaptar.
Estar acima do peso e ser sedentário aumentam as chances de desenvolvimento de diabetes tipo 2. A genética pode, também, ter papel no desenvolvimento do diabetes. As medidas que poderiam ser tomadas incluem:

Algumas vezes essas mudanças não são suficientes. Neste caso, é importante trabalhar junto com seu médico para rever as opções de tratamento. O médico pode recomendar consultas de acompanhamento para ajudá-lo a monitorar esses níveis.

O QUE ACONTECE NO DIABETES TIPO 2

Quando se tem diabetes tipo 2, o corpo tem dificuldade para usar o açúcar dos alimentos para obter energia. Os diagramas a seguir demonstram como o alimento é metabolizado em uma pessoa sem diabetes tipo 2 e em uma pessoa com diabetes tipo 2.


Você pode assumir o controle A meta principal do tratamento de diabetes é reduzir os níveis de glicose no sangue. Alimentação saudável, atividade física e determinados medicamentos podem ajudar a melhorar sua saúde. Converse com seu médico para determinar o que é melhor no seu caso.

Fonte: receitadevoda.com.br

10 ALIMENTOS IMPORTANTES NO COMBATE À DIABETE
1 – Brócolis
É rico em cromo, que tem um papel importante no controle da glicemia a longo prazo. Além disso, é fibroso, contém grande quantidade de antioxidantes e vitamina C, provocando a saciedade.

2 – Feijão
A fibra solúvel presente em todos os tipos de feijão mantém a glicemia estável. Como é rico em proteína, este alimento pode ser um substituto para a carne nas saladas e até mesmo nos pratos principais.

3 – Abacate
Ele tem, sim, grande quantidade de gordura, porém da gordura boa. Esta fruta retarda a digestão e ajuda a evitar o aumento do açúcar no sangue após uma refeição.

4 – Frutas vermelhas
Contêm muitas fibras e, principalmente, são ricas em antioxidantes importantes. Elas têm baixo teor calórico e de açúcar.

5 – Frango
A carne branca é uma as fontes de proteína com menor teor de gordura e menor quantidade de calorias. Ótima opção para substituir a carne vermelha e deixar a sua dieta mais saudável.

6 – Linhaça
Atua de três maneiras diferentes na luta contra a diabete: É rica em proteína, fibras e gorduras boas. Também é ótima fonte de magnésio, um mineral-chave para o controle da glicemia porque ajuda as células no uso da insulina.

7 – Batata doce
Este alimento na sua versão “assada” faz com que o nível de açúcar no sangue aumente cerca de 30% a menos que o normal. Uma porção diária é o suficiente. A batata doce é rica em fibras solúveis que contribuem na redução da glicemia e do colesterol.

8 – Sementes
Aposte nas sementes de todo o tipo, como abóbora, girassol e gergelim. Elas são ricas em gorduras boas, proteína e fibra, que trabalham em conjunto para manter a glicemia baixa e prevenir doenças cardíacas.

9 – Cenoura
É uma das fontes naturais mais ricas em betacaroteno, que está ligado a um menor risco de diabetes. Crua é a melhor opção.

10 – Leite e iogurte
São ricos em proteína e cálcio, que podem combater a resistência à insulina, um problema de grande parte das pessoas que sofrem com a doença.



Veja outros destaques

TOMITA HORTALIÇAS - 2009 - Todos os Direitos Reservados - Desenvolvido por: Andréa Mari